sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A Revolução do Voto

     
      O voto é uma arma poderosa, e não raro, a única que as classes menos favorecidas possuem com o poder suficiente para mudar suas vidas, ampliar suas perspectivas. Contudo, no Brasil essa massa que é a grande maioria, usualmente não tem os mecanismos adequados para o efetivo exercício da cidadania (Saúda, habitação, condições dignas de trabalho e sobretudo educação). Dizia o grande historiador Eduardo Galeano que o historiador é “O profeta com os olhos voltados para trás”. E sem dúvida a melhor forma de utilizarmos nosso voto é sabendo do passado dos candidatos e sobretudo das forças políticas que estão com ele, porque ninguém governa só, e para conhecer tudo de forma efetiva vale a pena estudar a própria história do Brasil.
      Este país é marcado pela o que muitos chamam de “contra-revolução” visto que, sempre que em dado momento histórico se desenha para nossa sociedade a possibilidade de uma real mudança na balança do poder, os dentores deste dão um “jeitinho de se manter e impedir as grandes transformações. Senão vejamos: O Brasil era uma colônia aviltada e explorada por Portugal, contudo, os anseios por liberdade cresciam sobremaneira, todas as demais colônias ibéricas na américa já haviam rompido os laços com suas respectivas metrópoles, diante de tal constatação, Dom João para impedir a mudança encarregou seu próprio filho de fazê-la, apenas na aparência loógico: “filhão a independência do brasil é inevitável, portanto, não deixemos que um aventureiro qualquer tome o que é nosso, que seja você quem proclame a independência em troca de uma generosa indenização a Portugal e assinaturas de tratados que favoreçam pátria mãe. E assim se fez, trocou-se uma revolução por um conchavo entre poderosos.
     O tempo passou e eis que o desenvolvimento econômico impõe a libertação dos escravos como condição para ampliação do mercado consumidor (principalmente inglês) Aqui, diziam os conservadores, que a abolição causariam o Caos e a Baderna, porque os agricultores “faliriam” enquanto a caterva negra ficaria solta nas ruas. Dom Pedro II um homem muito conservador acreditava nisso, foi a princesa Isabel que representou o avanço, uma mulher com cultura acima da média, educada com idéias iluministas na europa e herdeira natural do trono, era uma ameaça maior que a própria abolição. Por isso, os grandes produtores (sobretudo os paulistas) se mancomunaram com a cúpula militar e proclamaram a república. Deodoro, usado como laranja na negociata, estava doente e febrio quando bateu na sua porta o alto comando militar exigindo uma posição sua, pressionado, ele não teve outro opção senao trair seu amigo pessoal que era o imperador. Demorou meses para a verdadeira população brasileira (o povão) soubesse que o império caíra. Em algumas regiões só tomou conhecimento da queda do império depois de anos. E mais uma vez uma contra-revolução e quase nada mudou.
      E lá estamos na república do café com leite, paulistas e mineiros alternam na presidência, as eleições eram uma grande e laboriosa fraude, era o tempo do voto do cabresto. Contudo, para surpresa geral, é eleito pela segunda vez seguida um paulistano, Getúlia Vargas representante da oligarquia do leite mineiro não se conforma com a “ruptura do acordo” e tenta arranjar uma desculpa para tomar o poder, ela aparece. Seu vice, o paraibano João Pessoa é assassinado por motivos passionais, mas Getúlio alega motivos políticos, a emoção toma conta do Brasil, Getúlio sabe manipular as massas e derruba Washington Luiz, isto é chamado de revolução de 30, mas nitidamente se vê outra contra-revolução, não se pode admitir mudança. Vargas promete eleições e uma nova constituinte popular, não o faz, há revoltas, surge um arremedo de constituição em 34. Deveria haver eleições gerais em 38, mas Vargas não queria sair, junto com seu então ministro da guerra Eurico Gaspar Dutra forja o plano Cohen que consiste em mandar oficiais do exército e milícias ao seu mando queimar igrejas, estuprar mulheres, fazer arrastões nas principais capitais do país para que Getúlio possa atribuir a BADERNA E O CAOS aos comunistas, com essa desculpa dá mais um golpe e permanece no poder com força máximo, como ditador, tal qual seus ídolos Hitler e Mussoline. Esta “tática da baderna é antiga, sempre que o poder estabelecido se vê diante do novo, do povo, usa isto, usa o medo do desconhecido como uma forma de aterrorizar. Durante a história todas as ditaduras, comunistas (lênin, Stálin) ou capitalistas (Hitler, mussoline) criam seus fantasmas para justificar a violência (nem mesmo a meca da democracia, os USA escapou da caça as bruxas, basta que você pesquise sobre o Machartismo). O próprio Vargas, no seu segundo mandato, já eleito pelo voto popular, foi vítima do próprio veneno, pois, ao voltar ao poder, ainda queria um brasil nacionalista e sem obediência ao capital estrangeiro, pagou um preço caro, sua própria vida, assim como na lenda grega de Crônus que devorava seus próprios filhos ou na revolução francesa onde até o criador da Guilhotina morreu guilhotinado os donos do poder sucumbem aos seus próprios estratagemas.
      Mas o mundo avançou e finalmente em 2002 foi eleito o primeiro presidente operário no País.  A princípio poderia ser apenas uma mudança simbólica e formal. Mas não, foi a a maior revolução da história deste país. Nunca tantas pessoas deixaram de sentir fome, tantas puderam ascender nas classes sociais, tiveram acesso a mais educação, saúde, oportunidades de trabalho. Nunca o cidadão humilde foi tão priorizado e respeitado. Pagamos a dívida externa, varremos mais de 20 milhões de pessoas da condição de miseráveis, criamos novas universidades, valorizamos o funcionário público, o salário mínimo, a indústria nacional... São tantos avanços que gastaria centenas de linhas. Houve erros claro, mas erros todos governos cometem. A diferença é que nem todos tem tantos avanços e conquistas como este.
    Finalmente domingo temos a oportunidade dessa verdadeira mudança continuar. Grandes meios de comunicação (Organizações Globo, Editora Abril) ainda saudosas dos velhos poderosos esforçaram-se ao máximo para eliminar a vontade popular e impor a opinião publicada em favor dos velhos "donos do poder" representados pela figura de José Serra (aliado de ruralistas e antigos membros do regime militar e de economistas que pregravam adoração e obediência ao FMI).
       Mas o esforço dessa velha "ditadura" e seu asseclas midiáticos será em vão pois tenho fé que neste domingo dia 31 de Outubro de 2010 será eleita a primeira presidente  do país Dilma Rouseff. Um dia essa mulher foi uma mineirinha de 17 anos que estudava economia na UFMG e incoformada com a ditadura militar e toda sua opressão, pegou nas armas para lutar pela liberdade, agora a sua revolução irá continuar através do voto.

By- Adriano Cabral

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A Globo e o Milagre da "Transformação da Notícia"

video

      Como foi publicado aqui neste espaço ontem, foi descoberta a fonte da violação do sigilo de dados fiscais de pessoas ligadas a Serra. As conclusões foram fruto de uma investigação da Polícia Federal que chegou ao jornalista Amaury Jr. então jornalista do Estado de Minas que é notoriamente ligado Aécio Neves. Não obstante o referido jornalista ter afirmado que "coletou os dados" em setembro de 2009(eufemismo para violação de sigilo) para proteger o então pré-candidato a presidente Aécio que disputava a indicação do PSDB com Serra que estaria montando um dossiê contra o candidato mineiro. De forma quase hilária o jornalista tucano alegou que os mesmos dados foram supostamente "roubados" de seu computador no quarto de hotel por petista neste ano de 2010 quando ele já tinha saído do jornal.
Bem, estes foram os fatos apurados através de uma investigação da polícia federal e o que a globo noticiou? Veja o vídeo acima. Numa matéria mais do que confusa (a confusão é proposital para ludibriar o expectador) O âncora da Globo abre a matéria dizendo que a polícia federal provou que o PT estaria envolvido com a quebra do sigilo. Para "fundamentar" a matéria o jornalista César Tralli usa como fonte, não a investigação da polícia, e sim matéria publicada pela revista VEJA na qual um delegado aposentado se apresentou expontâneamente ao referido semanário alegando que foi convidado por membros do PT a espionar pessoas ligadas a Serra. Durante toda matéria notem que Tralli simplesmente ignora o MOTIVO da violação do sigilo e monta uma incrível teia de relações (tudo "apurado" pela revista Veja) que terminaria em pessoas ligadas ao núcleo de "inteligência" do PT.
     É quase ASSUTADOR como o maio meio de comunicação em massa do Brasil simplesmente manipula, maquia e transforma uma notícia em outra. A investigação diz que foi gente ligada a Aécio Neves que pagou pela violação mas a Globo de forma cínica, acaba jogando o problema no colo do PT. No texto postado ontem eu já tinha destacado a tentativa da folha de ligar a quebra de sigilo ao PT, inclusive a Folha On Line mudou o título da matéria três vezes, mantendo o conteúdo a primeira foi: PF prova o elo do vazamento de dados ao PT; o segundo foi: Jornalista diz que dados eram para proteger Aécio, por sinal basta uma breve pesquisa no google e se verá que vários jornais mantiveram esse título (como o jornal Agora, veja aqui); E finalmente a mesma matéria está atualmente com o título: Jornalista confirma à PF que encomentou dados de Tucanos. Não se trata de jornalismo, nem do exercício de liberdade de expressão nem de informação. É pura malabarismo do chamando "imprensalão" que busca a todo custo enganar, manipular para conseguir um determinado resultado.
 Vamos ver como o grupo de campanha de Dilma vai se comportar com essa quimera jornalística. Enquanto isso, fiquem atentos e divulguem essa notícia e continuem de olho vivo.

by- Adriano Cabral

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O Vazamento de Dados: Finalmente Revelada a Fonte

                              (Luta interna do PSDB causou o vazamento de dados)    

      Finalmente foi revelada a fonte do vazamento de dados fiscais de pessoas ligadas ao candidato a presidência da república José Serra e para "surpresa" geral advinha quem fez isso? Se pensou em pessoas ligadas ao PT e a Dilma erraram rendondamente, foram pessoas ligadas ao PRÓPRIO PSDB mas especificamente ao Senador eleito pelo estado de Minas Gerais Aécio Neves que quebraram o sigilo fiscal dos Serristas.  Segundo informa a Folha On Line (clique aqui para ler a matéria) o jornalista Amaury Jr na época funcionário do jornal Estado de Minas resolveu coletar dados de pessoas ligadas a Serra para "proteger" o então pré-candidato a presidente Aécio Neves que disputava internamente com Serra o posto de candidato a presidente. Acrescentou ainda o jornalista que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio. Ou seja, pura sujeira tucana que Serra e sua equipe tem usado até bem pouco tempo como munição contra Dilma.
    Notem que a reportagem da Folha tenta desesperadamente ligar Amaury ao "grupo de inteligência da pré-campanha de Dilma", inclusive faz o organograma insano que destoa completamente do conteúdo da notícia (será que a folha acha que o leitor é retardado?), no entanto a fala dele deixa claro que ele estava a serviço de Aécio e segundo o despachante que enviou os dados, foram pagos 12 mil reais pelo serviço.
    Ainda na tentiva desesperada de enrrolar o PT e Dilma na tramóia tucana, ao final da reportagem Amaury alega que os dados fiscais de Serra violado por ele teriam sido "roubados" de seu computador por pessoas ligadas ao PT (Só a VEJA e a Globo vão acreditar nessa né?).
      Nos bastidores do poder há muito já se sabia que o caso do vazamento de dados sigilosos tinha sido parte de uma guerra interna do partido tucano, faltavam provas, e eis que elas foram conseguidas. Vamos ver que truques a equipe tucana Serrista vai utilizar para abafar ou caso ou virar contra ao PT. A notícia ainda está quente e em breve vamos ver como ela efetivamente vai repercutir.

 by- Adriano Cabral

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Serra e o Modo Tucano de Tratar a Corrupção

     
      Somos humanos e o erro faz parte de quem nós somos logo, a corrupção em governos é algo provável de acontecer mas a diferença é como eles tratam os casos, alguns expõem-se a investigações e denúncias assumindo o ônus do Estado Democrático de Direito, outros simplesmente ocultam informações e tentam impedir que os fatos venha a tona. Um bom exemplo disso é o caso do Assessor de José Serra Paulo Preto (ou Paulo Vieira de Souza), além de ser acusado de desviar quatro milhões de reais supostamente arrecadados ilegalmente na campanha de Serra (Sob o silêncio misteriosos desse) ainda "emprestou" a filha do Senador  tucano eleito pelo estado de São Paulo Aloysio Nunes a bagatela de 300 mil reais. De quebra a filha de Paulo Petro tem cargo comissionado no governo de São Paulo. E como Serra tratou do assunto? Num primeiro momento ao ser indagado sobre fato por Dilma em debate na rede bandeirantes Serra simplesmente optou pelo silêncio. Em outra oportunidade, como nos informa o colunista da FOLHA Josias de Souza (se quiserem acessar a nota completa clique aqui) Serra afirmou não conhecer Paulo Preto. Este indignado com a "amnésia do chefe" em entrevista a FOLHA ameaçou Serra com todas as letras: "não se larga um líder ferido na estrada a troco de nada. Não cometam esse erro".(fonte: Jornal Do Brasil clique aqui). Diante da ameça, Serra "lembrou" de Paulo Preto mas negou as acusações de desvio de dinheiro. Em outro momento, ao ser indagado por jornalistas, Serra insinuou que os mesmos deveriam estar sendo pagos pelo PT para fazer acusações infundadas e que tudo vinha de uma suposta "armação" do comité de campanha da candidata Dilma. Até mesmo a revista que apóia escancaradamente Serra criticou a postura do mesmo em relação a imprensa nesta nota aqui onde o colunista da famigerada revista diz "Serra, em vez de serenamente comentar o caso, como fez Guerra, limitou-se, em Porto Alegre, a desqualificar o trabalho dos repórteres interessados no assunto, dizendo: – Isso é pauta de petista."
      O assunto não surgiu de nenhum comitê petista, tomamos conhecimento do fato através de matéria de capa publicada por duas das maiores revistas semanais a Isto É e a Carta Capital (mais informações sobre as revistas clique neste link.) No entanto a RevistaVeja órgão da imprensa que está completamente comprometido com a candidatura Serra só publicou uma nota sobre o assunto, afinal quando se trata de corrupção Tucana, só a Veja não viu.
      Agora Serra lembra nitidamente de Paulo Petro e ainda o defende. No entanto, não sabe como a filha do mesmo foi parar num cargo comissionado na época que ELE era governador. Alegou que ele não fazia as nomeações. (esses problemas de memória são muito graves mesmo no Serra).
      Ao menos Dilma não teve lapsos graves de memória quanto a sua antiga assessora e não impediu sua investigação. Tanto que Erenice acabou sendo afastada do cargo e as investigações prosseguem. Enquanto isso, a filha de Paulo Preto continua "trabalhando" para o Governo Paulista, afinal, que carta na manga tem esse Paulo? O que ele pode falar que deixou Serra com tanto medo que o levou a recuperar a memória e defendê-lo publicamente? È muito ruim ter rabo preso. Essa é a forma tucana de lidar com crime.

PS:Gostaria que os leitores deste espaço além de lerem o post acessem os links de referência, tentamos neste espaço trazer informações sem esquecer nunca de citar as fontes, coisa não muito comum em outros lugares.
by- Adriano Cabral

domingo, 17 de outubro de 2010

Parada

    
 
   O cronômetro é ligado e o tempo segue furioso. Centésimos disparam em tal velocidade que é mpossível acompanhá-los a olho nu. Mas como sabemos que eles passam? Simples: um emanranhado de números se seguem e se sobrepõem. O assovio que mais parece uma trombeta de tão alto, ecoa por todo espaço, penetrando até mesmo no fundo da piscina. Ao ouví-lo atleta acelera. Alguém grita: Perna, perna, perna. Mas o nadador só consegue ouvir o som agudo que penetra em seus típanos gerando uma estranha energia atômica que o faz se multiplicar disparando para vitória. O cronômetro pára ele salta e grita: Valeu Fulano. Esse era seu jeito de falar como estava orgulhoso de seu atleta. Essa foi sua rotina nos últimos doze anos desde que concluíu o curso de Educação Física e posteriormente o mestrado. Ainda jovem o veterano técnico acompanhou várias gerações de promessas nunca cumpridas e outras tantas muito bem realizadas. Para ele não era apenas um trabalho, era sua vida. Ele dava não só seu corpo, sua voz, ele dava sua alma. Isto talvez explique suas explosões de fúria e alegria. Era sua alma que estava ali nos braços e perninhas de centenas de atletas que ele liderou.
Mas depois dessa longa jornada os horizontes se estreitaram e ele percebeu que não conseguiria mais chegar a lugar algum.  Decidiu parar de gritar, assobiar, emocionar e ensinar.
O cronômetro travou: Acabou.

Valeu Leo!

By- Adriano Cabral.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Chuva de Liberdade


      Alberto Rego Brito não era um rapaz bonito. No entanto, se a natureza não lhe brindara com grande beleza, não o condenou à extrema feiúra. Sua aparência era quase invisível. Quando passava ninguém percebia ou lembrava direito de seu rosto. Parecia-se com todo mundo e não se assemelhava a ninguém. É difícil descrevê-lo. Não era alto, também não era baixo; num momento, parecia ser meio gordinho, para logo em seguida, parecer-se magro. Até a adolescência lhe negara uma distinção: não lhe dera espinhas no rosto tirando-lhe a oportunidade de alguém dizer “Alberto, é aquele rapaz cheio de espinhas.” A cor do seus olhos eram...

Sua inaparência era compensada por sua grande cultura acadêmica. Como aluno, era definitivamente o melhor, mas sempre discreto, sem desfrutar dos louros dessa sua qualidade. Tinha, nesses tempos vinte um anos e cursava o quarto ano de medicina na FESP. Era rapaz cortês, sempre falava (quando falava) baixo, vestia-se com o apuro que lhe proporcionava a fortuna materna. Era filho único.
      Um idealista, o Alberto. Antes de tudo, um idealista. Sonhava com um mundo melhor, onde a pobreza fosse lenda. Tratava os criados como gente e da família. Jamais se gabava de sua posição social. Conhecia a miséria através dos livros e através destes criou o firme propósito de transformar o mundo num lugar melhor. Seria médico sanitarista, preveniria e curaria as chagas dos miseráveis. Tinha certeza de que só alguém com cultura poderia mudar o mundo, e este era seu objetivo, a ele quem o destino havia incumbido da difícil tarefa e transformar a realidade.
Toda sua vida, até ali, fora teórica. Vivera até aquele momento, encarcerado no mundo materno. Só conhecia o apartamento, o clube, a escola e depois a faculdade.
Teve uma infância de enfermo. A mãe proibia-o de fazer quase tudo. Não podia brincar com os meninos de sua idade, praticar esportes, ficar sob a chuva, sol ou sereno. Tudo era muito perigoso. Seu mundo era uma janela. Vivia à janela de seu quarto, a olhar a rua sonhando a liberdade.
Sempre residiu no mesmo apartamento espaçoso no bairro de Cajueiro, subúrbio do Recife. Era um condomínio fechado, composto de doze edifícios, cada um com doze andares. Com uma grande área de lazer. Era chamado de conjunto residencial São Francisco de Assis.
Da rótula, ele via as outras crianças que livres, cruzavam aquele mundo que afigurava-se-lhe cheio de fantasias, aventuras e mistérios e que era o cotidiano comum delas. Todavia, tudo para ele parecia um sonho inalcançável. Quanta vez não se imaginou junto a elas, desfrutando do prazer de ser criança?
      Na sua condição de cativo, não conseguia angariar muitos amigos. Além da janela, tinha os livros como companhia. Não perdia tempo em ler romances. História, Geografia, Política e Filosofia eram sua literatura preferida. Durante horas e horas, esquecia a timidez e travava ferozes debates filosóficos e políticos na solidão do seu quarto. Por muitas vezes, sua mãe o levara a psicólogos a fim de descobrir o que fazia seu filho tagarelar horas a fio sozinho.
Quando a solidão e a tristeza se tornavam insuportáveis, firmava os olhos no mármore negro buscando fugir dos pensamentos. Era pedra. Era o mergulho, o delicioso mergulho no nada, no não pensar.
      Da infância até a adolescência, seu leque de amizades era composto de uns poucos rapazes do colégio. Neste, até chegar à faculdade, fato curioso se dava: ninguém ousava sentar ao lado de Alberto, ou melhor, as quatro bancas, a direita e as quatro bancas à sua esquerda, sempre estavam vazias; retifico, quase sempre estavam vazias, visto que, uma vez ou outra, um desavisado sentava-se ao seu lado. Estes infelizes, após passarem algumas semanas sem escutar som algum saindo da boca de Alberto, mudavam de lugar. Alguns poucos, mais tenazes, ficavam meses tentando estabelecer contato, mas o máximo que conseguiam eram raríssimos monossílabos de sua parte (destaque-se que, por muito tempo, acreditou-se, no colégio que Alberto era mudo, mesmo quando os ditos “mais tenazes” afiançavam ter escutado monossílabos dele, quase ninguém cria em tal milagre. Não teriam sido grunhidos? Indagavam todos diante da afirmativa de que Alberto teria emitido algum som vocal.
Na chamada da escola, ao se ouvir “Alberto Rego Brito”, o dono do nome nunca respondia o tradicional “presente”, simplesmente erguia a mão em resposta. Acresce que erguia pouco, só o suficiente para ser visto pelo professor. Até mesmo a Katia Valéria, a garota mais cobiçada do colégio, quase não teve nenhuma chance de falar com o rapaz, não obstante as insistentes tentativas. E sabe-se lá o diabo os motivos que levaram a bela garota a enamorar-se de nosso herói, sabendo-se desde logo, que ela também advinha de família abastada, portanto, não teria interesses pecuniários sobre ele.
O único ser que conseguiu tirar o rapaz do isolamento foi um garoto, bastante extrovertido, baixote e gorducho de nome Adriano, que com um tempo, conseguiu inserir o nosso herói num restrito grupo do colégio, o qual Katia fez parte. Isto ocorreu quase no fim do segundo grau. Sobre Katia e Alberto, nada mais direi, a não ser que, não obstante os esforços da menina, nada mais os envolveu senão o laço da amizade.
      Afora o restritíssimo grupo escolar do qual fez parte já no fim da sua adolescência, houve uns poucos garotos que conhecera nas mais raras ainda escapadas da prisão domiciliar. A primeira dessas escapadas se deu quando Alberto tinha doze anos. Há muito, observava um grupo de garotos que, muita vez, se reunia em frente à janela do seu quarto. Como ele morava no primeiro andar, via e ouvia aqueles meninos brincar e confabular no pátio que ficava a alguns metros de seu prédio. Desse grupo se destacava um menino, de grande estatura para sua idade, de longos cabelos lisos e castanhos, que falava alto e liderava os demais. Quanta vez não vira aquele menino correr pra lá e pra cá, rolar na lama, brigar aos socos com os colegas e outras vezes, apenas sentado só sob a árvore durante longas horas com um livro nas mãos?
      Certo dia de chuva, Alberto se encontrava à janela de seu quarto olhando as águas açoitarem o solo. Chovia forte e o vento gritava aos ouvidos do menino impedindo-o de escutar com clareza os outros sons vindo da rua. Com um tempo, as torrentes foram se abrandando e se transmudaram naqueles pingos miúdos e tão chatos, mas ainda barulhentos. Subitamente ouviu vozes que vinham da rua. Tentou distingui-las e reconheceu uma delas como a de sua vizinha. Sem dúvida, era sua amada Geanina que falava com alguém que estava sob sua janela. Alberto não conseguia compreender o conteúdo do diálogo, mas percebeu que a voz do interlocutor de sua vizinha era de menino. Foi possuído pela ira do ciúme, foi tomado pelo demônio dos olhos verdes. A voz desconhecida cresceu e ganhou musicalidade e ritmo, havia estrelas e amor naquelas palavras. Alberto se desesperou, as vozes cessaram. Seu coração quase que parara naquele instante. Alguns minutos depois ele escutou uma voz em claro e bom som abaixo de sua janela:
— Alberto, aqui idiota, olhe-me.
Era o menino de cabelos longos. Ao chamado tão inusitado nosso jovem recluso só conseguiu resmungar alguma coisa como:Ãh? o outro continuou:
— Oh cativo! Sei bem que tua mãe está a viajar e que estás só, apenas com os teus serviçais. Não queres tu fugir deste calabouço?
— Não, não quero... O dia também não está belo, chove , é... perigoso e..., ainda mais, não te conheço.
— Oh, pequeno rato! Não sabes distinguir a rara beleza das negras nuvens e a pálida virtude de um dia ensolarado? Ainda mais, não sabes nem podes mentir, conhece-me bem. Há anos que te vejo a nos invejar de tua janela. Vim oferecer-te a liberdade, ajudar-te a romper os grilhões materno e te mostrar o mundo, o meu mundo.
— Nem sei o teu nome e você sabe o meu. Não se pode confiar num estranho.
Alberto há muito admirava o pequeno demônio de longos cabelos, estava tentado a contrariar os desígnios da mãe. Aquela linguagem incomum para uma criança encantava o nosso recluso.
— Queres um nome? Tenho dois magníficos, mas basta-me hoje um: Alexandre.
Neste dia, Lorde da Lama facção da seita dos Adoradores da Chuva.
— Adoradores da Chuva?
— Sim, alguns anseiam dormir sob um leito de negras nuvens, ver o sol em agonia e perdendo a luz; outros se deleitam com os doces gemidos do trovão ou o sussurrar da fugidia ventania; há aqueles de gostos bem apurados que só vêem a força dos raios; há os que gozam o barulho dos pingos de chuva a bater no chão; as crianças adoram o arco-íris; outros se contentam apenas ver um belo dia se fazer escuridão; ainda há os loucos das procelas marítimas. Vários gostos diferentes, não em direção divergentes, mas concorrentes, todos, sem exceção, têm uma só religião: são Adoradores da Chuva. Eu sou Alexandre, Lorde da Lama, chefe da magnífica Ordem dos Cavaleiros da Lama e, é claro, adoradores da chuva. Mas amante da lama, lama que moldou nosso corpo, nos deu alma, lama eterna à qual nos juntaremos no final de tudo, e através dela, mais unidos do que nunca, nos curvaremos à chuva, agradecendo este incrível amálgama impossível em vida.
Esse título caía-lhe como uma luva. Além de encharcado pela chuva, suas roupas pareciam ser a mais pura extensão do chão barrento. Alberto hesitava, seu coração estava acelerado, respiração ofegante. Suas dúvidas se dissiparam quando outros meninos surgiram do nada e gritaram em uníssono:

Liberdade ao cativo! Liberdade ao alberto.

   Ele não pensou mais em nada. Voou pelos corredores, abriu a porta, desceu as escadas aos pulos e se juntou aos cavalheiros da lama.Esse dia foi relembrado até em sua morte. Pela primeira vez pôde ser criança. Fez quase tudo que lhe era negado viver. Perdeu completamente a timidez. Isso comprova minha teoria de que no fundo todo ser humano nasce com a vocação de ser criança, e por outro lado, há aqueles que esquecem que têm de crescer um dia. O céu cinza dava aquele aspecto onírico que nos faz pensar que tudo é possível. Envolvido pela voz do Lorde, entregou-se o Alberto a todas as brincadeiras. Correu desvairadamente, riu às gargalhadas como jamais riria novamente, jogou futebol, rodou peão, jogou bola de gude, brincou de pega, garrafão, esconde-esconde e não foi almoçar; comeu qualquer porcaria na rua; brincou de mímica, lutou artes marciais, usou o badoque, caiu, chorou, rolou na lama, sorriu, dançou na chuva e gritou bem alto. No céu surgiu um arco-íris. O Lorde da Lama proclamou que aquele seria o dia universal da liberdade. Era uma sexta-feira, vinte sete de agosto de 19...
       Ao voltar pra casa adoeceu, teve febre e foi parar no hospital. Sua mãe soube da aventura. Não ralhou com ele, apenas fuzilou-o com um longo olhar que o fez gelar. Mesmo assim quando esteve só, sorriu.

(Trecho adaptado do romance "Cavaleiro da Ordem Da Lama" de Adriano Cabral).

domingo, 10 de outubro de 2010

Se Dando ao Trabalho de Responder uma Corrente da "Desinformação"

    
      Todos os dias recebo correntes na minha caixa postal, antigamente elas se resumiam a ameaça de morte caso não fossem repassadas, prometiam-me riquezas ou simplesmente revelariam o amor de minha vida. Agora a moda são correntes que satanizam e caluniam uma determinada candidata a presidente ou forjam e manipulam informações no mesmo sentido. Recebi um deles a pouco dias que vinha com um questionário que me dei ao trabalho de responder detalhadamente indicando quase sempre as fontes que provavam quão ridículas e insanas são as questões levantadas. Como tive tanto trabalho para responder resolvi postar aqui no blog, talvez seja de alguma utilidade para os poucos leitores desse humilde espaço.Eleição é uma coisa muito séria, não se deve escolher alguém pela cara, carisma ou pior, com base em correntes mentirosas de internet.
   O referido e-mail, anônimo, está com letras de cor branca para diferenciar das minhas óbviamente.

"Importante esclarecimento:
Se esta mensagem circular de maneira vigorosa, o Jornal Nacional vai ter que enfrentar o Lula e perguntar aquilo que todos nós queremos saber.
Queremos que Bonner e Fátima façam as perguntas a Lula que o Reinaldo Azevedo sugere para a entrevista do Jornal Nacional:
1) O senhor prometeu criar 10 milhões de empregos e chegará ao fim do mandato criando quatro milhões. Neste tempo, a renda da classe média caiu, e os empregos gerados se concentram na faixa de até 2 salários mínimos. A chamada distribuição de renda do seu governo não se faz à custa do empobrecimento dos menos pobres?
Resposta: Basta uma singela pesquisa nos sites de busca e qualquer um verá que até agora o governo Lula já criou mais de 14 milhões de empregos e se continuar no mesmo rítimo chegará em 15 milhões até o final do mandato. Como fonte boa trago a notícia publicado num Jornal completamente pró-Serra que é o Estadão com o link aqui
2) O Senhor disse que banqueiro lucra no seu governo e, por isso, não precisa de Proer. O Senhor sabe quantos Proers o Brasil paga por ano para sustentar os juros reais mais altos do mundo?
Resposta: Mais uma vez a ignorância e má-fé do criador do e-mail. Há muito tempo a taxa de juros do Brazil não é tão baixa. No governo anterior FHC-SERRA a taxa de juros era maior em todas as comparações chegando até a ser 49% ao ano. Ao final do mandato de FHC-SERRA a taxa era de 25% hoje sobre o governo de Lula é de 9,5%, a menor da história do país. A dívida pública quando FHC-SERRA assumiu era de 60 bilhões de dólares e quando saíu, mesmo com a venda de tantas estatais, era de 245 bilhões. Para vocês terem uma idéia a dívida era apenas 28% do PIB, em 500 anos de história e dívidas, e FHC-SERRA sem construir praticamente nada deixou o país com dívida de 51% do pib.
QUEM QUISER CHECAR O HISTÓRICO DAS TAXAS ACESSE AQUI:
QUEM QUISER CHECAR O HISTÓRICO DA DÍVIDA  AQUI

3) O seu filho, até bem pouco tempo antes de o Senhor assumir a Presidência, era monitor de Jardim Zoológico e, hoje, já é um empresário que a gente poderia classificar de milionário. O Senhor não acha uma ascensão muito rápida?
Todo mundo tem direito de trabalhar, ainda mais se for na iniciativa privada sem ligação com o governo.Curiosamente um dos maiores acionistas da Gamecorp que tem como sócio o filho de Lula é a Telemar, que tem como proprietário Carlos Jereissati irmão de Tasso Jereissati, senador tucano e cão de guarda de Serra-FHC. Será que o PSDB quer beneficiar o filho de Lula? Ao menos Lulinha não trabalhou para o governo como os FILHOS de FHC e a filha de Serra.

4) Genoino sabia do mensalão. Silvio Pereira sabia do mensalão. Dirceu sabia do mensalão. Ministros foram avisados do mensalão. Só o senhor, da cúpula, não saberia. O senhor não acha que, nesse caso, não saber é tão grave quanto saber? E se houver mais irregularidades feitas por amigos seus que o senhor ignore?
Novamente o criador do e-mail usa lógica insana que todo presidente tem que ser onisciente (como Deus, deve saber de tudo). Se a lógica é essa FHC deveria saber que o presidente de SEU PARTIDO  Eduardo Azeredo também estava participando do mensalão e foi denunciado como um dos seus mentores. Curiosamente não teve seu mandato cassado mas foi denunciado pelo ministério publico federal. (mais detalhes clique aquiNão existe governo sem corrupção, mas nem todos expõem seus problemas, investiga e deixa o ministério público e polícia federal trabalhar como fez este governo. Nunca houveram tantas investigações e prisões da polícia federal e denúncias do ministério público como no governo Lula, no anterior tudo era mandado para debaixo do tapete. Lembrando do famoso engavetador geral da república (quer saber mais dele? Até a revista veja chamou-o de Engavetador, clique aqui ). De outro lado pessoas como José Dirceu foram denunciadas sem terem uma única prova que ele deu ou recebeu dinheiro e ainda perdeu o mandato, já Eduardo Azeredo (psdb) teve dívidas pessoas pagas por marcos valérios, com assinatura de documento comprobatório e continua na política como santo.
5) Presidente, na sua gestão, as invasões de terra triplicaram, caiu o número de assentamentos e mais do que dobrou o número de mortos no campo. Como o senhor defende a sua política de reforma agrária?
Mais uma vez traz denúncias sem nenhum tipo de fonte. Faz referências a crimes que não foram julgados e esquece que há supostos mensaleiros em todos os partidos inclusive no DEM (Arruda governador de Brasília chegou até ser preso) Pessoas como Humberto Costa que denunciou a máfia dos vampiros foi acusado como partícipe e foi enxovalhado e acusado por revistas como a Veja e Jornais como Estadão e acabam sendo julgados pela opinião publicada. Mas temos alguma justiça e Humberto foi absolvido e eleito senador. Fonte aqui
a VEJA e a GLOBO quase destruíram a vida desse homem dando como certa sua condudta criminosa. Mas nada como o tempo e a justiça.
6) O senhor não tem vergonha de subir em palanque onde estão mensaleiros e sanguessugas?
Este item já foi respondido no quesito anterior. Interessante, do lado de Serra tem além de mensaleiros e sanguessuras, torturadoes da ditadura, traficantes e assassinos. Mas tudo bem né.
7) Presidente, em 2002, o Brasil exportava a metade do que exporta hoje, e o risco país era sete ou oito vezes maior. O país pagava 11% de juros reais. Hoje, continuamos a pagar mais de 10%. Como o senhor explica isso?
Mais uma vez o criador deste e-mail demonstra que ou é muito safado ou é burro. A taxa real de juros no país é atualmente de 4.66% ao ano. Vocês podem conferir neste link como as taxas caíram drasticamente nos últimos sete anos.
8) Em 2002, o governo FHC que o Senhor tanto critica repassou para São Paulo, na área de segurança, R$ 223,2 milhões. Em 2005, o seu governo repassou apenas
R$ 29,6 milhões. Só o seu avião custou R$ 125 milhões. Não é muito pouco o que foi dado ao Estado que tem 40% da população carcerária do país?
As vezes é díficil negar o que não existe. Ele afirma fatos que não existem e leis que nunca foram publicadas. Desde quando o governo federal é obrigado  afazer algum repasse específico para segurança dos Estados? Que lei é essa que o autor do e-mail inventou ? A propósito o avião não é de Lula é da presidência da república, tanto que Lula sairá em dezembo e advinha onde o avião vai ficar? Lá para o próximo presidente usar. Muita burrice meu Deus!.
9) Quando o Senhor assumiu, o agro negócio respondia por mais de 60% do superávit comercial. Quase quatro anos depois, o setor está quebrado, devendo R$ 50 bilhões. O Senhor não acha que o seu governo foi um desastre na área?
O governo Lula bate record sobre record de exportação no que se refere ao agronegócio. Basta uma simples pesquisa ao google para se certificar. Portos lotados e recordes de produção. Saíu até uma matéria em Portugal trantando do assunto. Se quiser conferir leia aqui

Esta é uma corrente... .

Funciona assim: Se você passar este e-mail para pelo menos 10 outras pessoas e estas passarem para outras 10, e assim por diante, ao final de outubro um milagre
irá acontecer e beneficiará você e sua família e a todas as famílias que repassaram esta corrente .Já se você simplesmente ignorar esta corrente, não a repassando, ao final de outubro você será amaldiçoado com o pior de todos os pesadelos: aturara ``perereca ignorante`` por quatro longos anos de sua vida!!!!
Realmente um argumento comovente. Que imbecil escreve isso?
Pense bem !!
Vamos relembrar as "qualidades" do nosso Presidente : Aqui fica mais evidente que o autor original do e-mail é desinformado, preconceituoso e age de má fé. Mesmo assim fiz questão de responder.
01) ele não estudou;
Tanto estudou que se formou no Senai.
02) ele NUNCA trabalhou, apesar de ser "Líder" dos trabalhadores;
Trabalhou desde criança e perdeu um dedo no serviço como torneiro mecânico. Seria bom assistir o filme Lula Filho do Brasil ou simplesmente lê jornais.
03) ele tem um belo salário como Presidente;
Pensei que todo presidente merecesse salário....
04) ele tem um belo salário do Partido, sem trabalhar;
Ele não tem mais salário do partido, só quando era presidente de honra do mesmo.
05) ele também recebe pensão como ANISTIADO (????)
Lula teve seus direitos sindicais e políticos cassados na ditadura militar e ainda foi preso apenas pelo delito de opinião tudo durante a ditadura militar. Membros da ditadura hoje apoiam Serra. O direito a pensão de anitiado é um direito previsto em lei que tanto FHC quanto Serra também recebem. fonte aqui
06) ele tem aposentadoria;
Ele não tem aposentadoria.
07) ele tem filhos estudando no exterior;
O que eu ou você temos a ver com isso?
08) ele não paga aluguel da mansão onde mora;
Nenhum presidente da república em país algum paga o aluguel. Por que só Lula teria que pagar?
09) ele desconhece os preços de supermercado, padaria ,farmácia, açougue, etc;
Todos os presidentes de todas as épocas tem suas compras pagas pela presidência da república.
10) ele tem carros
Eu também tenho.
11) ele não fala inglês, espanhol ou outra língua, nem o português;
E mesmo assim foi eleito na europa como o homem do ano mais de uma vez. Fonte: aqui
11) ele não tem experiência administrativa
Acho que 80% do povo brasileiro gostou da administração segundo as pesquisas de opinião.
12) ele traiu todos seus compromissos de campanha;
Mas um exemplo destas mentiras: LUla prometeu que o combate a fome seria sua prioridade, Resultado: O governo Lula é líder em todo mundo no combate a fome. Fonte aqui

Bem, ufa, acabou, se quiserem repassar este post para todos os seus contatos agradeço. Afinal desmentir mentirosos é algo bom em qualquer perspectiva. Por essas e outras não me resta opção senão votar sem medo de ser feliz. Pensem seriamente nisso.
By- Adriano Cabral

by- Adriano Cabral

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

ALIADOS DE SERRA DENTRO DO PV SE REBELAM CONTRA MARINA SILVA

   
     Não há como ficar em cima do muro num momento tão importante para o nosso país. Diante disso, ao sempre que possível e necessário vou reportar ao blog notícias ou comentários referentes a disputa eleitoral intercalando os conteúdos tradicionais postados aqui. Afinal o blog tem o objetivo de levar o leitor a pensar. Diante leiam abaixo matéria publicada hoje na Folha On Lin (Quer acessar clique aqui) Nela há notícias que a cúlpula do Partido Verde que é aliada ao candidato José Serra está ensaiando uma rebelião contra Marina Silva pelo fato dela ter criticado o toma lá da cá proposto por Serra em troca do apoio do partido verde. Ou seja, o partido Verde da própria Marina, com fome e sede de poder está querendo ir contra ela simplesmente por ela não admitir o velho fisiologismo partidário proposto por Serra. Leiam a matéria e divulguem para quem interessar:

PV reage e ensaia rebelião contra Marina Silva (FOLHA ON LINE)

As críticas de Marina Silva ao suposto apetite do PV por cargos, reveladas ontem pela Folha, provocaram uma rebelião no comando do partido. Próxima ao PSDB, a cúpula verde ameaça boicotar a convenção marcada para o dia 17 e anunciar apoio a José Serra na semana que vem, à revelia da ex-presidenciável.
Marina foi duramente atacada em reunião organizada às pressas pelo presidente da sigla, José Luiz Penna, em Brasília. Participaram cerca de 20 pessoas, algumas com cargos no governo paulista e na Prefeitura de São Paulo, administrada pelo DEM. A senadora não foi chamada.

OFENSA

Segundo Belizário, aliado do prefeito Gilberto Kassab (DEM), Marina teria demonstrado desprezo pela direção partidária. "Do meu ponto de vista, foi uma grosseria dela. Eu me senti ofendido", disse.
Os dirigentes traçaram uma estratégia para demonstrar poder e minar os planos da senadora, que tem indicado que pretende se declarar neutra no segundo turno.
Penna convocou uma reunião da Executiva Nacional do partido na próxima quarta-feira, em Brasília. O encontro pode precipitar a decisão da legenda, que havia sido adiada para o dia 17, a pedido da candidata derrotada.
Na Executiva, em que Marina tem apenas 10 de 60 votos, a tendência é pela aprovação do apoio a Serra, mesmo que os filiados sejam liberados para tomar outras posições em caráter pessoal.
Para reduzir a desvantagem numérica, a senadora havia convencido a cúpula partidária a transferir a decisão sobre o segundo turno a um colegiado mais amplo, com a participação de ambientalistas, religiosos e militantes do Movimento Marina Silva, incluindo delegados sem filiação ao PV.
Ontem, a Folha revelou que, em reunião fechada com aliados, Marina criticou o apetite de dirigentes do partido por cargos. Ela ironizou a notícia de que o PSDB ofereceria quatro ministérios em troca do apoio a Serra.
"Quatro ministérios pro PV... Caramba! Do jeito que tem gente aí, basta pensar num conselho de estatal, já estaria muito bom. Certo? Tem esse tipo de mentalidade", disse a senadora.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

MARINA SE IRRITA COM TENTATIVA DE SERRA DE COMPRAR APOIO DO PV


Leiam a matéria públicada no dia de hojte na folha on line no neste link, apesar da matéria destacar apenas o suposto "apetite por cargos da cúlpula do PV, Marina se enfurece com o partido justamente por se curvar o velho fisiologismo do toma lá da cá feito por Serra e seus correligionários. Vai abaixo a reprodução da matéria:

Em reunião fechada com aliados, a candidata derrotada do PV à Presidência, Marina Silva, atacou ontem a gula de dirigentes do partido por cargos e afirmou que não vai "se apequenar" nas negociações do segundo turno.

Ela se mostrou irritada com a intenção do núcleo da campanha de José Serra (PSDB) de oferecer quatro ministérios em troca do apoio do PV, como noticiou ontem o "Painel".
Em tom de ironia, Marina criticou o fisiologismo de parte da cúpula verde, sugerindo que a oferta seria alta demais para alguns dirigentes de seu partido.
Participantes de encontro do PSDB recebem panfletos associando Dilma ao aborto

Weslian afirma que não perderá votos sem tucano em palanque

"Quatro ministérios pro PV... Caramba! Do jeito que tem gente aí, basta pensar num conselho de estatal, já estaria muito bom. Certo? Tem esse tipo de mentalidade", disse ela.
A senadora reclamou do assédio a aliados e prometeu não curvar à "velha política", referindo-se à oferta de espaço no futuro governo.
"Quem estiver oferecendo cargo não entendeu nada do que as urnas disseram. As pessoas que votaram na gente [...] têm uma coisa de postura, de valores que foi identificada. Isso deve ser mantido como referencial", disse.
Ela afirmou que os 19,5 milhões de votos no primeiro turno aumentaram sua responsabilidade e insistiu que ela e seus apoiadores não podem "se apequenar" nas conversas com PT e PSDB.
"Nós sabemos que esse movimento é maior do que nós. Não podemos nos apequenar como vão querer que nos apequenemos", disse.
Marina também manifestou incômodo com a sugestão de que ela apoiaria Dilma Rousseff (PT) no segundo turno por gratidão ou amizade ao presidente Lula, indicando que não cederá a um apelo emocional do ex-chefe.
"Não pode se apequenar essa discussão [...] ou achar que é uma discussão de amizades históricas, por mais viscerais, umbilicais, cardíacas que elas podem ser."

'MUITO TRISTE'

Ela também disse ter ficado "muito triste" com reportagem da Folha publicada no último sábado, um dia antes da eleição, mostrando que a cúpula do PV já se inclinava a declarar apoio a Serra no segundo turno. Ela ressaltou que ainda estava "desesperadamente lutando" para ir ao segundo turno.
A senadora falou durante cerca de 20 minutos a uma plateia de ambientalistas, militantes do Movimento Marina Silva e colaboradores de seu programa de governo. A reunião só foi aberta rapidamente para o registro de imagens, mas a reportagem apurou o que foi discutido no encontro.

DEZ DIAS

Mais tarde, em entrevista, Marina voltou a indicar que pretende se declarar neutra no segundo turno. "Vou me expor ao processo para uma tomada de decisão. É diferente de quando falam em apoio a este ou aquele candidato", pontuou.
Ela afirmou que anunciará sua decisão dia 17, daqui a dez dias, em convenção nacional do PV em São Paulo. E disse que pode não acatar a decisão aprovada pela maioria no encontro. "Não sei se vai haver convergência entre a minha posição e a do PV."
Em público, a senadora evitou críticas à cúpula do partido. Ela disse que se encontrará com Dilma e Serra na próxima semana, e elevará a eles um documento com os principais pontos de sua plataforma de governo.
Mais cedo, o presidente do PV, José Luiz Penna, negou a jornalistas que o partido seja fisiológico. "Vocês ficam sempre reduzindo tudo a cargos. O nosso negócio são programas. Nós sempre tivemos uma política de alianças programáticas."
Hoje, a sigla ocupa cargos no governo federal, do PT, e no paulista, do PSDB.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Brasil lidera o Combate a Fome no Mundo



      No jogo político há muito boato e conversas fiadas onde não se cita fonte e não há argumentos sólidos. Vai abaixo uma matéria que foi publicado no site da BBC DE LONDRES sobre a eficiência do combate a pobreza realizado pelo governo atual. O link da matéria esta aqui. Claro, temos muito o que melhorar, mas temos que manter nossas conquistas e avançar para um país mais justo onde os recursos arrecadados com os tributos beneficie quem MAIS PRECISA. Seria bom que notícias como essas fossem matéria constante no nosso noticiário, mas é mais legal falar de escândalos reais ou fabricados.

Pelo 2º ano, Brasil lidera ranking de combate à fome

Para a ActionAid, Brasil deveria investir mais na agricultura em pequena escala
O Brasil lidera, pelo segundo ano consecutivo, um ranking da ONG ActionAid que mede o progresso de países em desenvolvimento na luta contra a pobreza.
O novo ranking foi divulgado nesta terça-feira no relatório Who’s Really Fighting Hunger? (Quem realmente está combatendo a pobreza?), em que a ONG analisa os esforços em 28 países para combater o problema.
A ONG considerou o desempenho dos países em categorias como presença de fome, apoio à agricultura em pequenas propriedades e proteção social.
O Brasil é seguido por China e Vietnã. Em último na lista está a República Democrática do Congo.
Pequenas propriedades
Como em 2009, a ActionAid elogia as políticas sociais adotadas pelo governo federal para reduzir a fome no país, destacando os efeitos benéficos de programas como o Bolsa Família e o Fome Zero.
Entretanto, o relatório destaca o pequeno avanço do Brasil, em relação aos demais países emergentes estudados, na adoção de políticas de incentivo à agricultura em pequenas propriedades.
Nesse quesito, o documento coloca o Brasil na 26ª posição entre os 28 analisados, à frente apenas da República Democrática do Congo (27º colocado) e de Guatemala (28º).
“O governo (brasileiro) começou a investir muito mais na agricultura em pequenas propriedades. Entretanto, ainda há um longo caminho para acabar com a fome e reagir às imensas desigualdades históricas que existem entre os pequenos e grandes produtores”, diz o relatório.
“O Brasil tem tido a tendência de concentrar seu investimento em agrobusiness, o que contribuiu para a concentração de terras nas mãos de um pequeno número de pessoas.”
“O governo brasileiro (...) precisa evitar a promoção de biocombustíveis às custas da segurança alimentar, pois a expansão dos biocombustíveis está elevando o preço da terra e transformando plantações em combustível”, diz o texto.
FONTE:BBC BRASIL

Notas Políticas - Tasso Faz Biquinho e Anuncia Fim da Carreira Política

     
      Todo mundo sabe que meninos excessivamente mimados não sabem cair, não sabem levar um tapinha, não sabem perder, quando ocorre tais eventos fazem biquinho choram em demasia, dão escândalo e se estão em uma tarefa: desistem. Tasso dono dos Shoppings, clubes, redes de Tvs, lojas de eletrodomésticos, universidades e ainda até então Senador pelo estado do Ceará (que curiosamente manteve índices de pobreza e miséria extrema nesse período em que foi senador e governador de lá) levou uma "palmada" do povo cearense e não foi reeleito. Diante disso o "dono do mundo" com apenas 61 anos anunciou fim da carreira política. Pena que esse tipo de gente nem sempre tem palavra, mas se ele mantiver é menos um dos cavaleiros do apocalipse na política brasileira. Tasso foi um dos privateiros preferidos de FHC e conseguiu matar o BANCO DO ESTADO DO CEARÁ( Dando empréstimos a amigos e sem garantia), curiosamente a universidade que pertence a sua família foi comprada a preço de banana na privatização da COELCE. Depois foi inimigo ferrenho do governo Lula sendo contra a tudo sem se importar se era bom ou mal para o povo. Talvez agora ele tenha tempo para pensar que não se pode ter tudo sem prestar contas a niguém.
Quer ler mais sobre o assunto: Leia aqui

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Eleições - Não Tenho Medo Tou de Saco Cheio mas Dou Risada

     
      Apesar da estratégia cretina de certos partidos políticos que utilizaram a internet para espalhar "notícias" completamente insanas e absurdas (Tais como que tal candidato é satanista ou que não pode entrar nos Estados Unidos por ter sido condenado por sequestro) as eleições se derem de forma relativamente tranquila em todo país (Só no Pará foi tensa, mais de 80% das sessões eleitorais pediram forças armadas).
      Apesar dos meios de comunicação de grande porte como as organizações Globo e a editora Abril terem aderido sem nenhuma vergonha a candidatura de José Serra (inclusive a capa da Veja desta semana declara o PT e Lula inimigo oficial da revista, leu na Veja, azar o seu!) tentando manipular o povo inventando factóides e crimes que não existem ou existem e atribuindo a quem não os cometeu, o resultado do sufrágio para presidente com certeza não correspondeu as expectativas do imprensalão (nome carinhoso da imprensa comprada) e não foi Serra e sim Marina, menina boa do Acre que ganhou votos que Dilma perdeu. No segundo turno com certeza a menina morena Marina dará apoio a candidata certa, óbviamente exigindo melhoras no plano de governo, principalmente na questão ambiental.
      Apesar de São Paulo ter dado ao humorista Tiririca a maior votação do País (porque todos os idiotas que desejam ser eleitos vão para São Paulo?) para deputado federal nos livramos dos quatro cavaleiros do apocalipse, que muitos acreditavam serem eternos.
Apesar disso, yess tem coisa boa na área: Marco Maciel do partido Demo (político da família Rego Barros que governa Pernambuco há mais de 500 anos) foi defenestrado da política amargando um terceiro lugar nada honroso e não foi eleito senador. De mesmo partido, Cesar Maia, político da mídia, criador de casos, não foi eleito senador e esta sem mandato (com certeza tentará ser prefeito de novo). E tem mais: Tasso o tucano que se achava dono do Ceará amargou uma sonora derrota e não vai mais compor o senado. E por fim a cereja do bolo, o escandaloso, espalhafatoso e não raro insensato Arthur Virgílio também tucano (ou será que era gralha), MAIS uma vez não foi eleito. Será que estamos definitivamente livre deles?
  E que venha o segundo turno, enquanto isso, sem dúvida tou dando risada.

ps: Heloísa Helena não foi eleita senadora em Alagoas, acho que é o fim, agora ela irá gritar nas salas de aula até o fim dos seus dias.

by- Adriano Cabral